Manifesto eComunista

Manifesto eComunista

Mensagempor Ratael97 » 27 ago 2012, 01:15

MANIFESTO POLÍTICO

O Partido Comunista ePortuguês é um partido contestatário, revolucionário e apoiante de novas atitudes e novas abordagens para contrariar um sistema democrático liberal assente num esquema representativo desigual e primitivo. Pretende antes introduzir gradualmente na sociedade ePortuguesa uma sensação de pertença ao fomentar a participação individual de cada cidadão nas decisões que afectam o rumo do seu país.

Dessa maneira, excepto em casos urgentes, o Presidente Partidário vê as suas funções suspensas e substituído por um sistema democrático directo que decide das seguintes formas:

a. Em conjunto nos Congressos, organizados mensalmente e no final de cada ciclo partidário;

b. Individualmente através de inquéritos entregues através de um camarada responsável pela sua divulgação.

Com os seus poderes diminuídos o Presidente fica com a denominação de Secretário-Geral, servindo o partido com a sua opinião, a sua experiência diplomática e a sua representação.




MANIFESTO ECONÓMICO

Um cidadão forte contribui para um estado forte. Um estado forte contribui para o respeito dos seus aliados.

Como tal todos os ramos do estado têm a obrigação de fornecer condições e princípios iguais de crescimento e evolução, e o crescimento sustentável só se verifica em cidadãos com grande poder de compra.

Na ausência de meios de protecção económica o estado deve acima de tudo procurar soluções que fomentem o crescimento e o poder de compra individual.

Existindo maneiras de proteger o cidadão da influência do mercado capitalista, devem fazer-se todos os esforços para que tal seja possível, usando todos os meios ao dispôr para assegurar a independência económica da nação!




MANIFESTO MILITAR

Todo o comunista defende a ideia de um estado com meios próprios de protecção. Um exército estatal soberano, estável e poderoso é a maior barreira defensiva da nação.

Entende-se soberania o conjunto de regiões do Norte, Centro, Alentejo, Algarve, Madeira, Açores e Lisboa como sua capital.

Todas as regiões obtidas por aluguer ou conquista servem de suporte económico e logístico na defesa e emancipação das regiões soberanas, sendo o acto de agressão a um país um acto de violência justificável pela escassez de recursos e pelo comando da aliança.

O negoceio de forma tentada ou efectiva de regiões soberanas é considerado um acto hostil contra o povo e uma traição ao mais alto nível, devendo os seus autores serem depostos e todos os acessos aos órgãos de decisão barrados imediatamente!




MANIFESTO SOCIAL

O Partido Comunista ePortuguês tenta, com os seus ideais contraditórios ao estilo de vida individualista que este jogo defende, provocar discussões, solucionar problemas e implementar métodos de decisão e debate vanguardistas que acima de tudo defendam o cidadão não-pagante, considerando a aquisição de Gold um luxo inacessível ou incompreensível à maioria.

Como tal, a doutrina de pagamentos para obtenção de riqueza deve ser desmotivada, favorecendo o fair-play e o encontrar de medidas que levem ao favorecimento de todos e não de uma elite.

O fair-play e a protecção da identidade e propriedade portuguesas devem também ser alargadas a todos os ramos da sociedade civil, sendo todos os actos de hostilidade contra o país considerado um acto hostil a todos os cidadãos, bem como o quebrar das regras do eRepublik serem considerados actos de injustiça social.
Ratael97
Emma
 
Mensagens: 26
Registado: 27 set 2011, 19:18
Highscores: 0
Profile @ eRepublik

Voltar para Arquivo

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron