Página 2 de 2

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 16:18
por ReiLusitano
Eu não sugeri a colocação de contrapartidas porque suspeito que a resposta será negativa. Não vais começar a pedir dinheiro ao programa eEscolas, isso iria prejudicar o seu funcionamento. E às FAP, não sei até que ponto isso iria prejudicar o fornecimento de armas ao Estado a preços mais competitivos. Talvez o ideal fosse sugerir uma contrapartida às FAP como o fornecimento de armas a valor x e não um valor fixo de aluguer da Org.

:wink:

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 16:20
por SanosukePT
Mas estás a esquecer-te que só estás a mexer numa das variáveis.

Se tens 200kcc para ser dividido por orgs a probabilidade de venda aumenta por teres mais orgs sim sr, mas como vais dividir mais fundos por mais orgs, a probabilidade de lucro é igual.

Exemplo 1
200kcc
1org
50% Probabilidade de acontecimento "Venda de PTE" (dado ficticio mas que podes usar outro)
5% lucro que obténs

Então a cada 2 tentativas vendes os 200kcc, obtendo os 10kcc de lucro.

Exemplo 2 - alterando o número de orgs
200kcc
2 orgs
Cada org 100kcc
50% Probabilidade de acontecimento "Venda de PTE" (dado ficticio mas que podes usar outro)
5% lucro que obténs

ORG1 obtém 5kcc de lucro a cada 2 tentativas
ORG2 obtém 5kcc de lucro a cada 2 tentativas
Lucro total = 10kcc


Percebes o que quero dizer?
Podes ter milhões de orgs mas se vais distribuir o mesmo valor, seja por uma ou 500 o lucro é o mesmo.
Dá a sensação de aumento de probabilidade do acontecimento, mas é só sensação pois a probabilidade é a mesma, apenas acontece mais e "desacontece" mais e não aumentas o lucro!!


Um outro exemplo.
Apostas naquele jogo de encontrar a bola debaixo do copo em que o dealer esconde a bola debaixo de um dos 3 copos e os roda e depois apostas num. Façamos de conta que se não adivinhares, não perdes dinheiro.
Tu tens 30kcc. Com lucro de 50%.
A cada 3 lances, na teoria, ganhas uma. Ganhando assim a cada 3 jogados 15kcc. Nice.

Pensamento básico? Então vou jogar em mais sítios, jogos que ocorrem à mesma hora.
Mantêm-se as bases do jogo.
Só que agora jogas com 10kcc na mesa 1, 10kcc na mesa 2 e 10kcc na mesa 3.

Na mesa 1 a cada 3 lances ganhas 5kcc de lucro.
Na mesa 2 a cada 3 lances ganhas 5kcc de lucro.
Na mesa 3 a cada 3 lances ganhas 5kcc de lucro.
No final ganhaste 15kcc de lucro, tal como se jogasses com o dinheiro todo numa mesa.

Neste caso é igual.
Se manténs o valor aplicado, não interessa a quantidade de orgs.
Em suma, aumentas o numero de ocorrências "haver lucro", mas não aumentas o lucro em si.


A NÃO SER que me consigam mostrar que a probabilidade com valores menores é maior. Se a probabilidade é igual então estão com raciocinios errados e aplicam-se os exemplos que dou acima.

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 16:21
por Citizen 99
Não vais começar a pedir dinheiro ao programa eEscolas, isso iria prejudicar o seu funcionamento.


E o funcionamento do governo também não é prejudicado?

Acho injusto pedir a um projecto e não a outro. O Estado devia tratar todos por igual e dar as mesmas oportunidades a todos os seus cidadãos.

Eu por acaso estou com ideias de começar uns projectos e dava jeito ter orgs, se calhar as 5 que faltam era o ideal, isto para que os meus projectos não fiquem prejudicados claro. Quero começar a trabalhar por ePortugal que nem os grandes patriotas deste País, vou começar a seguir os exemplos do PredenderHT e do GossypPT que sabem o que é mesmo trabalhar por Portugal.

Será que o congresso ou o governo pode fazer-me um investimento de 600,000 PTE se eu começar uma MU do estado? Os retornos para Portugal vão ser incalculáveis, como por exemplo, vender armas a baixo do preço de mercado ao governo e dano, muito dano às ordens do MoD.

Estava a pensar criar também um projecto de acompanhamento de novatos e babyboom, mas com uma filosofia diferente das e-escolas, mas vou precisar de uma org e que o projecto seja mencionado na mensagem de boas vindas, assim os novatos podem ter escolha de formação.

Mas ainda tenho mais umas ideias para as restantes 3 orgs, vou revelar a seu devido tempo.

O que acham? O governo está disponível a colaborar comigo? Depois vou também apresentar os projectos ao congresso.

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 17:01
por Dr. Dog
Apresenta os projectos e a sua estrutura.

Tal como as FAP e o eescola.

Mas não basta idealizar.

Tens que apresentar um projecto funcional e pronto a operar.

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 17:47
por Bitorino
Citizen 99 Escreveu:Eu por acaso estou com ideias de começar uns projectos e dava jeito ter orgs


Podia preocupar-te em reaver todas aquelas que o PENICO meteu ao bolso. Essas é que davam jeito agora. Quase dava para meteres uma por cada membro do governo e ainda emprestar a alguns projectos privados.

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 18:02
por Citizen 99
Eu preocupei-me e até enviei tickets ao admin para as reaver, mas o admin considerou as como orgs de privados (muitas delas pagas com o meu gold :( ), estão agora todas "mortas" e irrecuperáveis. E não foi o PENICO que as meteu ao bolso, porque o PENICO não era o nome de um cidadão não sei se sabes, mas foi o Judazs e não o "PENICO" que ficou com elas e passaram-se a chamar orgPT. Mas não foram só essas que ficaram em mãos de privados, o António Moutinho também na altura ficou com a org do Banco de Portugal e com os correspondentes fundos, ambos fizeram o que fizeram o bem de Portugal diziam, Tal como têm feito as FAP.

Mas gostei da iniciativa, é esse o espírito, pode ser que um dia também peças os fundos de volta das FAP e até a org.

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 18:35
por Yoradorc
Citizen 99 Escreveu:Eu preocupei-me e até enviei tickets ao admin para as reaver, mas o admin considerou as como orgs de privados (muitas delas pagas com o meu gold :( ), estão agora todas "mortas" e irrecuperáveis. E não foi o PENICO que as meteu ao bolso, porque o PENICO não era o nome de um cidadão não sei se sabes, mas foi o Judazs e não o "PENICO" que ficou com elas e passaram-se a chamar orgPT. Mas não foram só essas que ficaram em mãos de privados, o António Moutinho também na altura ficou com a org do Banco de Portugal e com os correspondentes fundos, ambos fizeram o que fizeram o bem de Portugal diziam, Tal como têm feito as FAP.

Mas gostei da iniciativa, é esse o espírito, pode ser que um dia também peças os fundos de volta das FAP e até a org.

A Org Banco de Portugal é atualmente a org emprestada às FAP só para que saibas ;)

Re: FIE

MensagemEnviado: 17 mar 2014, 18:48
por Mr Di
Citizen 99 Escreveu:Eu preocupei-me e até enviei tickets ao admin para as reaver, mas o admin considerou as como orgs de privados (muitas delas pagas com o meu gold :( ), estão agora todas "mortas" e irrecuperáveis. E não foi o PENICO que as meteu ao bolso, porque o PENICO não era o nome de um cidadão não sei se sabes, mas foi o Judazs e não o "PENICO" que ficou com elas e passaram-se a chamar orgPT. Mas não foram só essas que ficaram em mãos de privados, o António Moutinho também na altura ficou com a org do Banco de Portugal e com os correspondentes fundos, ambos fizeram o que fizeram o bem de Portugal diziam, Tal como têm feito as FAP.

Mas gostei da iniciativa, é esse o espírito, pode ser que um dia também peças os fundos de volta das FAP e até a org.



nao acredito que ninguem aqui tenha o contacto do judazs para se reaver as orgs...

Re: FIE

MensagemEnviado: 18 mar 2014, 19:07
por Yoradorc
Mr_Di Escreveu:nao acredito que ninguem aqui tenha o contacto do judazs para se reaver as orgs...

Eu até tenho mas é pouco relevante porque as orgs estão mortas e são privadas.

Re: FIE

MensagemEnviado: 19 mar 2014, 03:24
por kuser
leal9001 Escreveu:
Mr_Di Escreveu:nao acredito que ninguem aqui tenha o contacto do judazs para se reaver as orgs...

Eu até tenho mas é pouco relevante porque as orgs estão mortas e são privadas.


Mesmo sendo privadas, o antigo dono pode reave-las e doá-las ao Estado, não?

Re: FIE

MensagemEnviado: 19 mar 2014, 17:40
por PretenderHT
Não.
O período para se terem declarado quais as orgs nacionais já há muito que passou, todas as outras deixaram de estar activas.
Portanto não haverão alterações nesse sentido à posteriori.